segunda-feira, 5 de novembro de 2012



PLACAS DE ARTISTAS QUILMES
 
 
Neste novembro de 2012, na cidade de PASO DE LOS LIBRES, vai acontecer a inauguração de um grande museu de portas abertas. A solenidade faz parte do oitavo aniversário do Grupo Saltimbanki, organizada pela ceramista Cristina Del Castillo. O projeto deste grande mural, composto por placas de ceramistas de toda a América Latina e de outros artistas de várias partes do mundo vai se instalar na PLAZA DE LA ESTACION DE QUILMES. O monumento ficará permanente no espaço público mostrando a identidade de todos os artistas que participam desta obra monumental.
 
 
                                      RENDILHAS
                                          SARA RAMOS
 
              Placa de minha autoria que vai fazer parte deste projeto
    
 
 



EXPOSIÇÃO EM SÃO JOSÉ

O grupo de alunos da Escola de Oleiros Joaquim Antonio de Medeiros, no município de São José, grande Florianópolis, sob a orientação da professora Mylene Albuquerque, está realizando uma  exposição sobre os mitos das profundezas do mar.
A mostra MITOLOGIA MARÍTIMA DE SÃO JOSÉ, tem como objetivo deixar um registro figurativo de criaturas do folclore da região. São figuras do imaginário, onde cada ceramista apropria-se do personagem e do conto, criando a sua visão particular e dando vida a estes seres através do manuseio do barro.


 
                                                        
                                             Espaço expositivo


Samya e Vanda, duas amigas e artistas presentes nesta mostra com seus trabalhos.


                  Detalhe de um trabalho da ceramista Tania


                                          Obra de Vanda Kair


                                   Rosângela Rosa e Vanda Kair



                                      Obra de Rosângela Rosa



                                      Imagem do vernissage


Detalhe de um trabalho 





quarta-feira, 31 de outubro de 2012





Mais um lugar para conhecer...


ROUSSILLON





    O nome Roussillon vem das escarpas de terra vermelha - uma mistura de óxidos de ferro - de onde foram tiradas as pedras para construir a cidade. Mas a lenda que explica o porquê da cor avermelhada desta terra é menos prática e bem mais triste - uma tragédia de amor!  Segundo ela o vermelho vem do sangue de uma jovem que se suicidou se jogando da torre do castelo depois que soube que o marido - o senhor de Raymond - havia matado seu amante.
   A história que teria inspirado a lenda teria acontecido há alguns séculos, mas quem visita Roussillon hoje, não vai encontrar nada que lembre o conto sinistro. Ao contrário, a charmosa cidade incrustada no alto de uma colina é uma das mais bonitas do LUBERON, e se não bastar as muitas lojinhas típicas de produtos provençais, as ruelas medievais, os bares e as fachadas com suas parreiras, você ainda vai se encantar com as carreiras de OCRE por onde os amantes da natureza podem se aventurar por pelo menos uma hora. Para os ceramistas, um deleite!

 
                                
 
 

 
Óxidos de ferro

quarta-feira, 10 de outubro de 2012


Exposição  ENTRE ILHAS
 

 
 

    No dia 11, quinta-feira, às 18h, será a abertura da exposição ENTRE ILHAS,
do coletivo da arte cerâmica (Co)Existência, no Centro Integrado de Cultura
– Espaço Oficinas, Av. Governador Irineu Bornhausen, em Florianópolis (SC),
que inicia com uma conversa com as artistas.


    Participam desta exposição:
 ILCA BARCELLOS, ISABELA SIELSKI,
LUCIANE GARCEZ (com Elke Hulse), LUIZA CHRIST,
SARA RAMOS, STÉPHANIE VOLKMER
 e VIVIANE DIEHL.

  “ ENTRE ILHAS é o resultado do diálogo estabelecido a partir do intercâmbio
cultural entre ilhas distantes, do Brasil e Cuba.
    A mostra foi produzida e organizada por artistas de Santa Catarina e do Rio
Grande do Sul, decorrente da participação no VIII Simpósio Internacional de
Cerámica Artística Puerto Príncipe, realizado em Camagüey, de 27 de março a
11 de abril de 2012, período em que algumas das participantes do coletivo
realizaram a residência artística com o apoio do Ministério da Cultura
Brasileiro, pelo Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural.
    No evento, com o objetivo de divulgar a cerâmica contemporânea, o grupo
realizou palestras, produziu trabalhos artísticos e fez doação de obras
para o Museo de Cerámica Artística Contemporánea, de Camagüey.
 Durante este período, moradores ilhéus e artistas oriundos de países como:
 Argentina, Brasil, Canadá, Costa Rica, Chile e República Dominicana,
compartilharam momentos culturais de ensino e aprendizagem.
    Esta exposição é um registro desta experiência “entre ilhas” e do
aprendizado dela decorrente, compartilhado com uma diversidade de culturas.
Em cada obra encontra-se uma poética pessoal que traduz as impressões das
artistas que participam da exposição
”.
 
 
Cobertura do Vernissagem e fotos dos trabalhos na próxima postagem!
 
 

 
 
 

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

REGISTRO GERAL - A Identidade do Barro
     Este meu trabalho encontra-se exposto na coletiva Registro Geral do grupo Bando de Barro em Novo Hambugo/ RS. A obra intitula-se ECTOPLASMA e é o resultado de uma pesquisa que venho desenvolvendo com argila e fibras sintéticas.


       Para ver todas as obras desta mostra e o release do vernissage, acesse o link abaixo:

                     www.bandodebarroregistrogeral.blogspot.com






domingo, 30 de setembro de 2012

 
 
 REGISTRO GERAL
 
 
 
    Nesta próxima semana, no ESPAÇO CULTURAL ALBANO HARTZ, abre a exposição REGISTRO GERAL, coletiva organizada pelo grupo BANDO DE BARRO.
    A mostra apresenta trabalhos de mais de cem ceramistas do país, onde cada artista registra a sua diretriz e sua identidade através de uma obra de pequeno porte.
    A exposição acontece na cidade de Novo Hamburgo, de 05 a 27 de outubro de 2012.
    Informações detalhadas no convite abaixo.
 
 
 
 


quarta-feira, 12 de setembro de 2012

 
 
 
UM LUGAR PARA CONHECER...
 
 
    San Quentin la Poterie é um pequeno e charmoso vilarejo na Provence que parece ter parado no tempo. Suas ruelas e ladeiras rodeadas de uma arquitetura medieval singela e preservada, fazem desta aldeia francesa um lugar bastante original e encantador.
    O próprio nome do lugar evoca sua vocação cerâmica. Os fornos esiveram trabalhando nos arredores de St. Quentin la Poterie desde o século 12, mas a chegada da ferrovia assinalou o declínio na produção. A última queima de tijolos ocorreu em 1954.
    Desta vocação ancestral, permaneceu uma tradição de oleiros, e atualmente de artistas e artesãos. Hoje, a pequena cidade se tornou um rico centro de produção de arte cerâmica. A cada ruazinha, em qualquer direção, encontram-se instalados inúmeros ateliers. É realmente surpreendente a quantidade e qualidade de artistas ali vivendo, produzindo e comercializando suas obras.


                    
 Museu da Cerâmica em San Quentin la Poterie 
 
                                               
                                          Interior do Museu
 

                      Acervo de Potes e Vasos antigos e tradicionais


                                Sala da história da cerâmica local

                                          
                                     Entrada de um atelier

 
                                        Interior do atelier

 
Detalhe de um dos trabalhos neste Atelier
 
Entrada de outro Atelier de cerâmica
 
 
Na cidade, tudo remete a da arte do barro. Olhem que interessante a entrada de uma costureira... o "modelito" é todo em cerâmica.
 Genial, pitoresco e divertido! 
 
 
 
 
 


segunda-feira, 10 de setembro de 2012

 
 
 
UM NOVO ESPAÇO NASCENDO...
 
 
 
Estou quase de mudança, amigos! Agora para um local todo meu. Estou realizando um sonho idealizado há mais de dez anos: um atelier planejado para a execução do meu trabalho! Falta pouquinho para acontecer!
 
 

 
 
                            Esta é a foto da casa antes da reforma!
 
 
 
 
    E está começando a ficar desta forma!!!  Mas vai ficar muito melhor!



 
 
 
 
...Estou voltando
 
 
Depois de um longo tempo estou voltando a ativar meu blog! Muitas coisas aconteceram no decorrer destes meses... Motivos pessoais (maravilhosos), foram os causadores desta longa ausência: viagens, netos, mudanças... Mas enfim... cá estou eu para recomeçar! E com muitas novidades, cheia de motivação e muita vontade de compartilhar. Minha produção diminuiu um pouco, mas não parei de criar. E continuo apaixonada pelo meu trabalho e pelo barro. Mil idéias estão surgindo e vão começar a tomar forma. Aguardem!!!